Manhã fria de 10ºC na principal cidade do circuito histórico – Ouro Preto. Mais uma vez deixamos as visitas e igrejas barrocas de lado e partimos para explorar o Parque Estadual do Itacolomi, a 15 km da cidade. O objetivo era ir até 1772 m do pico, o que dá umas 6h a 7h de caminhada mais ou menos.

Após um curto trajeto de carro chegamos à sede do parque. Ali o funcionário falou pra andar mais de carro e na outra sede contratar um monitor. Só que nenhum lá quis subir. Aparentemente há ainda uma desorganização na gestão do parque.

A trilha no início é sinalizada, depois da metade fica um pouco confusa. Tentamos contratar um monitor, mas nenhum quis subir

No início, uma caminhada leve pela estrada, mas logo depois algumas subidas mais pesadas pelas rochas e pela mata. O visual de cima é incrível. É possível ver o pequeno vilarejo de Lavras Novas.

Uma super vista com a cidade de Lavras Novas ao fundo. É o que nos esperava pelo caminho.

Depois de umas 3h de caminhada a gente chegou em um planalto, parecia que já estava perto, mas nos demos conta de que se tratava do meio do caminho apenas.

No meio da trilha não tem muito onde se abrigar e o sol se estiver forte castiga. O nosso erro foi chegar um pouco tarde na caminhada, começamos às 10h. O ideal é chegar cedinho e quando for o início da tarde começar a descer.

O tempo virou quando faltava a última parte da trilha e tivemos que começar a descer.

Achamos melhor não encarar a chuva lá em cima e depois ter complicações pra sair dali. Voltamos. Foram mais umas 2h de descida e, como comentei acima, algumas partes são meio confusas. Então, se você não tem experiência de trilha, pode sim ter dificuldade de encontrar o caminho.

Faça trilha sempre com um guia por mais simples que ela possa parecer.